29 de Outubro é o dia mundial da Psoríase: entenda a doença e os tratamentos para amenizar o problema

psoriase
Os sintomas da psoríase são lesões na pele, descamações e vermelhidões. “A psoríase é uma inflamação — onde os anticorpos começam a bombardear (agredir) os queratinócitos (célula produtora de queratina – proteína morta que reveste e forma o estrato córneo). Em resposta a essa agressão, os queratinócitos começam a se proliferar, multiplicando-se de maneira muito mais rápida e não ocorre o processo natural de descamação, por isso existe a formação das crostas”, explica a dermatologista. Então, acontece inicialmente a lesão inflamatória, pela dilatação dos vasos sanguíneos levando a uma mácula, uma mancha vermelha. “Existe o processo inflamatório, que leva à formação das crostas, que na verdade são escamas prateadas. E posteriormente, ainda em uma fase mais importante, há o orvalho sangrento que ocorre com a remoção das crostas, as escamas, e ocorre um processo de micropontos de sangramento no local”, comenta.
Quais as causas?
“Sempre digo para os meus pacientes que é uma doença autoimune, onde existe uma pré-disposição, na grande maioria das vezes, hereditária. Pode estar relacionada ao histórico familiar, não só da psoríase em outros membros da família, mas outras doenças autoimunes como artrite reumatoide, tireoidite de Hashimoto, vitiligo, ou seja, existe uma pré-disposição pessoal ou familiar”, diz a dermatologista. Ela acrescenta que, no entanto, alguns gatilhos acionam o quadro agudo da doença, como fatores ambientais e principalmente o estresse (principal deles).
Cura
“Quando nós dizemos para o paciente que não tem cura é que, na verdade, contra a genética nós não brigamos, nós controlamos. A psoríase não é uma doença com cura, mas nós conseguimos controlar esse paciente 100% em relação a sua manifestação clínica”, explica.
Principais tratamentos
Em relação aos tratamentos, existem graus de avaliação no guideline da psoríase — chamado de PASI (Psoriasis Area and Severity Index). “Dependendo do acometimento, da porção em termos de percentual e de áreas que são mais nobres, nós temos um score. E é isso que vai determinar o tratamento do paciente, que pode ser só local com hidratação, uso de corticoides ou de substâncias que na verdade são à base de Vitamina D; os biológicos injetáveis; e as medicações via oral, em que temos algumas que tratam a psoríase. E isso, claro, o dermatologista deve avaliar em relação ao score e a clínica do paciente assim como seu histórico familiar e pessoal\”, explica.
Opções terapêuticas como a Fototerapia, terapia sistêmica convencional e terapia biológica são tratamentos mais recentes. Mas tudo depende do grau das inflamações, segundo a médica. “Nos casos leves: hidratar a pele, aplicar medicamentos tópicos apenas na região das lesões e exposição diária ao sol são suficientes para melhorar o quadro clínico e promover o desaparecimento dos sintomas\”, explica a Dra. Claudia Marçal.
Quanto aos casos moderados, quando apenas as medidas acima não melhorarem os sintomas, o tratamento com exposição à luz ultravioleta A, PUVAterapia, faz-se necessário. “Esta modalidade terapêutica utiliza combinação de medicamentos que aumentam a sensibilidade da pele à luz, os psoralenos (P), com a luz ultravioleta A (UVA), geralmente em uma câmara emissora da luz. A sessão da PUVAterapia demora poucos minutos e a dose de UVA é aumentada gradualmente, dependendo do tipo de pele e da resposta individual de cada paciente ao tratamento. O tratamento também pode ser feito com UVB de banda larga ou estreita, com menores efeitos adversos, podendo inclusive ser indicado para gestantes. A fototerapia pode ser a PUVAterapia associada ou não a drogas, a medicação via oral, ou UV Narrowband que é a de banda estreita que hoje é o mais aceito, sendo inclusive utilizado justamente em crianças e em gestantes”, explica.
Já em casos graves, a dermatologista comenta que é necessário iniciar tratamentos com medicação via oral ou injetáveis.
FONTES:
 *Dra Claudia Marçal — Dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Novo tratamento para o Vitiligo

Vitiligo

O vitiligo é uma doença cutânea caracterizada pela presença de manchas acrômicas ou hipocrômicas, delimitadas, que afeta 1 a 4% da população.
Em 50% dos pacientes aparece antes de 20 anos de idade, resultando em morbidade psicológica em 16 a 35% dos casos.
Os portadores do vitiligo podem apresentar depressão, problemas sociais, tentativas de suicídio e problemas de sono.
A patogenia do vitiligo não está completamente elucidada, mas os fatores autoimune, bioquímicos, estresse oxidativo, genéticos e neuronais, assim como ambientais, podem interagir e contribuir no desenvolvimento da doença.

Como tratar?
As opções terapêuticas para o tratamento de vitiligo apresentam sucesso limitado e algumas delas também promovem risco significativo para a pele: a PUVA (fotoquimioterapia) aumenta o risco para câncer de pele, corticoides podem promover atrofia cutânea e a terapia UVB pode causar queimaduras e
alterações da pele. Por isso, há necessidade de identificar e definir terapias que terão baixo risco e alta eficácia no tratamento dessa doença.

Tratamento natural para o Vitiligo                                                                                                        A Bifórmula traz com exclusividade o Pigmerise é um fitocomplexo natural derivado de black pepper (Piper nigrum L.) extract em óleo resina, padronizado com alta concentração de piperina, alcaloides e óleos voláteis.
Pigmerise aumenta a melanogênese e a proliferação de melanócitos, promovendo a pigmentação da pele. É indicado para tratar diversas formas de hipomelanose, tais como vitiligo, leucodermia gutata idiopática, piebaldismo, hipomelanose de Ito e outras formas de deficiência em que há redução de melanócitos.
Estudos comprovados de segurança, estabilidade e tolerância cutânea demonstram que Pigmerise em veículo Fitalite é uma alternativa segura para o tratamento dos distúrbios de hipopigmentação da pele, com resultados importantes quando comparado aos tratamentos convencionais, considerados muitas vezes controversos.

Um dos diferenciais deste produto é que Pigmerise pode ser utilizado em crianças e também pode ser aplicado em áreas sensíveis difíceis de tratar como boca, área dos olhos e região genital.

Eficácia Clínica
Um estudo em 75 pacientes, em 6 meses de tratamento comprovou que o tratamento tópico diário com creme a base de piperina revelou-se altamente efetivo em induzir a repigmentação das áreas afetadas, com ou sem estimulação UV. Veja resultados!

imagem estudo pigmerise

Quer saber mais? Fale com nossos farmacêuticos 11 5051-2601 – WhatsApp 11 97550-0995                          11 5575-0765 – WhatsApp 11 97510-4000

Cuidados alimentares na obesidade: saiba como sair dessa com a ajuda da alimentação!

alimentos para emagrecer

Acometendo cada vez mais crianças e adultos, a obesidade vem atingindo proporções epidêmicas em todo o mundo, independentemente de classe econômica ou grau de desenvolvimento do país. Não seja mais um número nas estatísticas!

Associada a 44 tipos de doenças, o excesso de gordura do organismo afeta 12 diferentes órgãos e tecidos do sistema humano, gerando consequências como processos inflamatórios, diabetes, alterações no colesterol e triglicérides, pressão alta, entre outros. Sua causa ainda é desconhecida, sugerindo-se apenas fatores genéticos que podem estar associados a influências culturais e sociais, mas, por se tratar de uma doença silenciosa que está geralmente acompanhada de outras complicações, é necessário estar atento aos sinais e sintomas do organismo, principalmente ao ganho exacerbado de peso.

TRATAMENTO
O tratamento da obesidade exige, além da disciplina e motivação do indivíduo, o suporte de uma equipe composta por educador físico, médico, nutricionista e psicólogo, cuja função é detectar e modificar as condições que causam a obesidade, avaliando os fatores nutricionais e comportamentais, por exemplo.
O papel principal do nutricionista é reeducar a alimentação, ao invés de recorrer a dietas extremamente restritas ou a dietas “milagrosas” que promovem a falsa ideia de perda rápida e permanente de peso.
A reeducação alimentar, por sua vez, mostra ao indivíduo quais hábitos inadequados devem ser corrigidos e quais hábitos saudáveis devem ser encorajados, orientando uma dieta balanceada e equilibrada, em que se pode comer de tudo, sem privações e sacrifícios, com prazer, sem se privar da vida social. Para tanto, é necessário educar os desejos, a ansiedade e a compulsão para comer.
Os principais objetivos desse tratamento nutricional é a perda de peso, manutenção do peso perdido e prevenção de futuros ganhos de peso corporal, tendo como objetivos secundários a redução dos fatores de risco cardiovascular e metabólico.
Além da reeducação alimentar, existem, ainda, nutrientes específicos que são auxiliares no tratamento da obesidade. Confira abaixo:

Fibra Alimentar: aumenta da saciedade, Diminui a sensação de fome, reduz a absorção do colesterol ruim (LDL). É encontrada em vegetais, hortaliças, frutas, leguminosas, cereais integrais, farelos, aveia, cevada, vagem, abobrinha, maçã com casca, abacaxi, grãos integrais, oleaginosas, chicória, cebola, batata yacon, cogumelos, frutos do mar.

Ômega 3: Possui efeito anti-inflamatório, prováveis efeitos antiobesidade e antidiabetes. Encontrado em: vegetais de cor verde escura, peixes como o salmão e sardinha, óleos de linhaça e canola.

Triacilgliceróis de Cadeia Média (TCM): possui efeito antiobesidade, redução da ingestão alimentar através de possíveis efeitos positivos sobre a fome, apetite e saciedade. Encontrado na polpa e óleo de coco.

Oleaginosas e Azeite de Oliva: possui efeito  de manutenção e redução do peso, redução das taxas de triacilgliceróis e colesterol. Encontrado nas Castanhas, amêndoas, amendoim, azeite de oliva.

Soja: efeitos positivos sobre o diabetes e obesidade. Encontrado nos Grão de soja, proteína texturizada de soja (PTS), tofu e leites a base de soja.

Chá verde: auxilia na redução do risco de câncer e doenças cardiovasculares. Encontrado nas Folhas de Camellia sinensis.

Cálcio: possível envolvimento na regulação do peso corporal. Encontrado no leite, iogurte, queijos, vegetais folhosos verde escuros.

Capsaicina: aumento do gasto energético corporal. Encontrado na pimenta vermelha.

Portanto, se você está ou não obeso, é sempre importante aprender a reeducar-se quanto aos hábitos alimentares e de estilo de vida, contando sempre com a ajuda de profissionais capacitados, como o nutricionista. A saúde tem pressa, comece as mudanças o quanto antes!

Até a próxima!
Equipe de Nutrição
Isabelle Zanoni, Débora Kiss e Camila Torres

Principais alimentos amigos da memória e aprendizado

Alimentos para o cerebro

Que a alimentação é determinante para a saúde física não é segredo para ninguém, mas, e para a saúde mental? Da mesma maneira, é fundamental! Existem substâncias presentes em alimentos que são essenciais ao bom funcionamento cerebral que garantem melhoras no aprendizado e memória. Você sabe quais são? Listamos aqui os principais nutrientes e alimentos-fonte!

Ômega 3 e Ômega 6: encontrados em peixes, oleaginosas e óleos vegetais como o de canola. Associados à prevenção de doenças cardiovasculares, a carência desses nutrientes ainda pode causar deficiências visuais e problemas no aprendizado, além de afetar outros sistemas cerebrais;

Vitamina B6: encontrada no germe de trigo, carnes, aves, peixes, vísceras, cereais integrais, legumes, batata, banana e aveia. Essa vitamina auxilia na melhora da atenção e é estimulante dos neurônios;

Alimentos antioxidantes de cor avermelhada e proteínas: como o tomate, morango, mirtilo, uva e proteínas presentes em carnes, leites e ovos. Esses alimentos contêm substâncias que permitem maior energia e estado de alerta cerebral;

Vitaminas B1 e B12: encontradas em carne vermelha magra, vísceras, feijões, ervilhas, ovos, peixes e leites. A carência dessas vitaminas faz com que se acumulem substâncias tóxicas que provocam lesões no sistema nervoso.

A dieta Mediterrânea, de modo geral caracterizada pelo maior consumo de frutas, hortaliças, peixes e azeite de oliva, menor ingestão de carnes e derivados e, consumo moderado de vinho, também tem sido relacionada ao efeito protetor contra doenças associadas ao processo de envelhecimento, que é frequentemente ligada ao declínio das funções cognitivas, incluindo a memória.

É importante lembrar ainda que a ingestão excessiva de gorduras trans e aditivos químicos, muito presentes em alimentos industrializados, intoxica os neurônios, comprometendo o desempenho cerebral, podendo causar demência,

déficit de atenção, ansiedade e depressão. O mesmo pode-se dizer de alimentos ricos em açúcares, possivelmente relacionados ao atraso de aprendizado e diminuição da memória.

Anotado?! Agora você já sabe quais alimentos devem ser incluídos e quais devem ser evitados na dieta para melhora da memória e aprendizado. Conte sempre com a ajuda de um nutricionista para inseri-los no cardápio!

Até a próxima!

Equipe de Nutrição

Nutricionista Isabelle Zanoni

Estagiárias de Nutrição Débora Kiss e Camila Torres

Você conhece os benefícios da biomassa de banana verde? Confira!

Biomassa Banana verdel

A polpa de banana verde, mais conhecida como biomassa de banana verde, não apresenta sabor e é um excelente espessante para receitas. Trata-se de uma massa com alto teor de amido resistente, que dificulta a absorção de gorduras, como também a de açúcar, sendo, portanto indicado aos diabéticos, aos que tem colesterol alto ou sofrem de prisão de ventre. Além disso, o amido resistente também tem efeito antidiarreico.

Os frutos ainda verdes são ricos em flavonoides, os quais atuam na proteção da mucosa gástrica, sendo que a banana verde, especificamente, é rica em vitaminas A, B1, B2, ácido nicotínico, além de sódio, potássio, manganês, cobre, fósforo, enxofre, cloro e iodo, vitaminas e minerais essenciais ao bom funcionamento do organismo.

Você pode adquirir a biomassa em pontos de vendas específicos ou, ainda, produzi-la você mesmo em sua casa. Veja a receita:

Receita de biomassa de banana verde

Ingredientes

1 cacho de banana verde (não pode estar em processo de amadurecimento)

Modo de preparo

Lave bem as bananas verdes com as cascas e coloque-as em uma panela de pressão com água fervente (o necessário para cobrir todas as bananas). Cozinhe as bananas com casca por 8 minutos, desligue o fogo e deixe que a pressão continue cozinhando as bananas por mais 12 minutos. Após o cozimento mantenha as bananas na água quente. Aos poucos, vá descascando uma a uma e coloque imediatamente no processador ou no liquidificador para bater.

Dica: A polpa precisa estar bem quente para não esfarinhar. Este processo deve ser feito com a banana nanica, se possível orgânica.

Quanto ao seu consumo, não há restrições. Desde que usada em proporções corretas, pode ser agregada à maioria das receitas, em particular àquelas mais simples, como sucos e vitaminas. Pode substituir a batata em sopas, nhoques, massa para tortas, rosquinhas e uma variada gama de doces e salgados.

Confira a receita de vitamina com banana verde:

Ingredientes

1 copo de leite de soja, 1 banana madura, 4 morangos, 1 colher de sopa de linhaça, 1 colher de sopa de biomassa de banana verde

Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes no liquidificador, acrescente pedras de gelo e bata até ficar homogêneo.

Agora, já sabe! É só incluir esse alimento potente em receitas tradicionais do dia a dia para obter diversos benefícios!

Até a próxima!

 

Planta carnívora devora celulite e reduz medidas das coxas; conheça

tratamento-para-celulite-1

Todos os dias surgem novidades para diminuir celulite e perder algumas medidas. A última delas é oriunda de uma planta carnívora, a Sundew, uma novidade exótica que está fazendo muito sucesso com as mulheres. Confira!

Tratamento para celulite com planta carnívora: o que é

A substância anticelulite, que atende pelo nome comercial de Adipo-trap, é de uso exclusivo de farmácias de manipulação. Ela é derivada de uma planta carnívora chamada Sundew (Drosera Ramentacea), mais especificamente da secreção adesiva produzida por ela e de algumas de suas substâncias que possuem propriedades anti-inflamatórias.

Como age

Em contato com a pele, o princípio ativo é capaz de quebrar a gordura, diminuir a inflamação dos tecidos e reduzir o acúmulo de líquido. Testes realizados pela produtora do Adipo-trap mostraram que células de gordura incubadas têm seu teor gorduroso diminuído e menor tendência de acumular triglicérides em contato com a substância.

Resultados na redução da celulite e medidas

De acordo com o farmacêutico, em 12 dias já é possível ver melhora no relevo da pele, mas o efeito máximo é alcançado entre 2 e 3 meses. “Testes mostram que, em contato com o extrato, há redução da gordura e, consequentemente, a celulite e as medidas diminuem”, explica o farmacêutico Lucas Portilho, especialista em cosmetologia.

Outro estudo divulgado pela empresa que fabrica a substância comparou o Adipo-trap em concentração de 3% com a cafeína, um dos ingredientes mais usados em cremes para combater a celulite, em concentração de 1%. Como resultado, foi encontrado que o aspecto da celulite, a dor causada por ela e as medidas das coxas tiveram diminuição mais rápida e de maior magnitude com o uso da nova substância.

Como usar

O extrato da planta carnívora é de uso tópico, ou seja, deve ser usado sobre a pele em cremes, sprays ou loções em concentrações de 3% a 5%. “A textura pode ser escolhida por quem vai usar: quem gosta de massagear a pele pode escolher um creme mais hidratante, enquanto quem não tem muito tempo pode optar por um spray”, explica Lucas.

Também é possível associá-lo a outros princípios ativos para melhorar a celulite e a gordura localizada. O ideal é aplicar duas vezes por dia na região a ser tratada.

Onde encontrar?

Na bifórmula farmácia de manipulação 11 5051-2601.

No Dia Mundial da Saúde 2016, OMS lança seu primeiro relatório global sobre Diabetes

Dia Mundial da Saúde

Nesta quinta-feira (7/4), é celebrado o Dia Mundial da Saúde. Em 2016, o tema da campanha da Organização Mundial da Saúde (OMS) é o Diabetes e a instituição lança seu primeiro relatório global sobre a doença.

De acordo com a publicação, desde 1980 o número de pessoas vivendo com diabetes quadriplicou e alcançou os 422 milhões de pessoas (em 2014), especialmente em países em desenvolvimento. O crescimento do número de pessoas com o agravo é acompanhado do aumento de casos de obesidade e sobrepeso.

O objetivo da OMS é chamar a atenção para a doença e para o fato de que ações de promoção da saúde, hábitos alimentares saudáveis e práticas de atividades físicas podem reduzir os fatores de risco de desenvolvimento do diabetes. Por outro lado, a instituição internacional também defende a capacitação e instrumentalização dos governos para atenderem às necessidades de tratamento das pessoas com diabetes, especialmente nos países mais pobres.

Sobre o diabetes:

Existem três tipos de diabetes, o tipo 1, o tipo 2 e o diabetes gestacional. A causa do diabetes tipo 1 é desconhecida e as pessoas que vivem com essa doença precisam da administração diária de insulina para sobreviver. O tipo 2 atinge a vasta maioria das pessoas no mundo e, geralmente, é resultado do excesso de peso e da inatividades física. Antigamente percebido apenas em adultos, o diabetes tipo 2 está crescendo também entre as crianças e pessoas jovens. Diabetes gestacional é uma condição temporária que ocorre quando os valores de glicose no sangue aumentam, mas continuam abaixo dos outros diagnósticos de diabetes.

A importância da hidratação

hidratação

Maior componente dos organismos vivos, a água é imprescindível para a vida, uma vez que é necessária para a ocorrência de todos os processos orgânicos, participando ativamente de reações químicas.

Dentre suas diversas funções, estão:

Solvente universal – permite a dissolução de substâncias que serão utilizadas pelas células corporais, facilitando o processo de eliminação de toxinas pela urina.
Componente estrutural – confere forma às células e auxilia na manutenção da estrutura corporal.
Termorreguladora – controlando a temperatura corporal.
Transportadora – realiza o transporte de todas as substâncias corporais.
Essencial para processos orgânicos como a digestão e absorção de nutrientes.
Componente sanguíneo – importante componente, auxilia na manutenção do volume de sangue, fundamental ao sistema circulatório e à função cardiovascular.
Lubrificante e fluidificadora – a água forma os fluídos que funcionam como lubrificantes nas articulações, mucosas digestórias, revestimento de órgãos, etc. No entanto, para que exerça perfeitamente tais funções, é necessário que o indivíduo esteja adequadamente hidratado, repondo todas as perdas líquidas sofridas pelo corpo através do suor, fezes, urina, etc. Em casos de diarreia e vômitos, a atenção com a reposição de líquidos deve ser redobrada.

O organismo humano obtém água por meio do consumo de alimentos (20 a 25% da água total ingerida), de água pura e de bebidas (75 a 80% do total da água ingerida).

A recomendação de ingestão de água varia com a idade e condições do organismo, mas gira em torno de 2,5 a 3 litros por dia, para adultos.

Idosos, crianças e mães amamentando possuem mais facilidade para se desidratarem, portanto é necessária atenção especial com a ingestão de líquidos.

O corpo pode apresentar alguns sinais quando está desidratado, como olhos fundos, inquietação ou irritação além de, obviamente, sede. Quando sentimos um pouquinho de sede, nosso corpo já está levemente desidratado. Em casos extremos de desidratação, o indivíduo pode até mesmo perder a consciência.

Portanto, atenção! Tenha sempre em mãos uma garrafinha d’água.

Agende sua consulta através do e-mail isa@sinutricao.com ou (11) 9 7997 6665.

Wellness: o conceito que pode mudar a sua qualidade de vida

Wellness.png

Você, com certeza, já ouviu falar no conceito de fitness e tem uma noção a respeito. Associado à capacidade de realizar atividades físicas e promoção de condicionamento físico, sob esse termo se enquadram as academias mais tradicionais que oferecem apenas atividades como ginástica aeróbica, alongamento e musculação.

No entanto, recentemente, com o desenvolvimento do ramo das aca­demias de ginástica como negócio, a visão antes restrita ao fitness foi se ampliando e aos poucos foram sendo aglutinados outros enfoques para atingir seu mercado de forma mais eficaz e também ampliar seu público alvo, surgindo aí o wellness.

O wellness parte de um entendimento mais amplo de bem-estar, incluindo aspectos emocionais, sociais, físicos e intelectuais, remodelando o conceito das antigas academias para centros de bem-estar, ampliando a gama de atividades como yoga, dança, shiatsu, lanchonete e restaurantes com comidas balanceadas. Dessa forma, a cada dia cresce o mercado de fitness e wellness impulsionado pelos que procuram melhor qualidade de vida e saúde e por aqueles que anseiam os padrões de beleza valorizados pela sociedade.

Dessa forma, não apenas valores fisiculturistas, ou mesmo relativos ao paradigma doença-saúde (melhoria ou normalização sintomática, regressão de estados patológicos ou de patologias) estão presentes nas atividades ditas físicas. Valores ligados ao bem-estar pessoal (wellness), ao viver em comum em família e no trabalho, à modificação de situações de vida consideradas estressantes, estão ligados a essas atividades.

Tendo em vista essa busca ascendente por qualidade de vida, o acompanhamento de um nutricionista acaba por se tornar ainda mais fundamental a fim de ajudar os praticantes de atividade física a manterem uma dieta saudável que possa maximizar os resultados obtidos por eles e não prejudicá-los.

O nutricionista é o profissional responsável por orientar e elaborar uma dieta específica que assegure a perfeita relação entre performance física, saúde e qualidade de vida.

Portanto, quando o assunto é wellness, uma alimentação adequada associada à prática de exercícios que gerem prazer é a chave para alcançar a melhor versão de você mesmo, trazendo benefícios que vão muito além do físico e que mudarão, definitivamente, a sua qualidade de vida. Comece o quanto antes!

Até a próxima!

Equipe de Nutrição

Nutricionista Isabelle Zanoni

Estagiárias de Nutrição Débora Kiss e Camila Torres

Sucos detox: 5 receitas para desinchar, acelerar o metabolismo e melhorar a digestão

Dica Suco Detox

Os Sucos Detox são deliciosos e ótimos aliados para eliminar as toxinas após as festas ou final de semana. Confira 5 receitas de sucos Detox elaborados pela nossa nutri Dra. Isabelle Zanoni que vão trazer benefícios para a sua saúde.

Suco Detox de Ameixa Preta, Abacaxi e Linhaça

A mistura de, ameixa preta e abacaxi e linhaça três alimentos ricos em fibras, ajuda no bom funcionamento do intestino e também na eliminação de toxinas do corpo, que são umas das responsáveis pelos indesejados pneuzinhos.

Ingredientes

  •  1 ameixa preta seca
  •  2 fatias de abacaxi
  •  3 folhas de hortelã
  •  1 copo (200 ml) de água de coco
  •  1 colher (sopa) de semente de linhaça dourada

Modo de fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida. “Em jejum pela manhã é o melhor horário, mas não quer dizer que não possa ser tomado ao longo do dia. Deve ser evitado apenas durante as grandes refeições”.

Suco Detox de Morango, Abacaxi e Salsinha

O morango é rico em antioxidantes e colabora com a beleza da pele, o abacaxi rico em fibras, ajuda na eliminação de toxinas do corpo a salsinha apresenta propriedade diurética.

Ingredientes

  •  4 morangos
  •  2 fatias de abacaxi
  •  Talos de salsinha
  •  1 copo (200 ml) de água de coco

Modo de fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida. “Em jejum pela manhã é o melhor horário, mas não quer dizer que não possa ser tomado ao longo do dia. Deve ser evitado apenas durante as grandes refeições”.

Suco Detox de Melancia, Limão e Canela em pó

Além de promover a hidratação e o bom funcionamento dos rins, pela presença da melancia, a receita possui limão que auxilia na digestão, removendo e evitando o acúmulo de resíduos no sistema digestivo já a canela acelera o metabolismo.

Ingredientes

  •  1 fatia média de melancia
  •  Suco de limão
  •  1 col (chá) de canela em pó
  •  1 copo (200 ml) de água de coco

Modo de fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida. “Em jejum pela manhã é o melhor horário, mas não quer dizer que não possa ser tomado ao longo do dia. Deve ser evitado apenas durante as grandes refeições”.

Suco Detox de Abacaxi, Laranja e Couve

Por possuir uma mistura de enzimas, que desdobram as proteínas, o abacaxi facilita a digestão. Já a laranja é rica em vitamina C, antioxidantes e minerais uma boa pedida para fortalecer o organismo.

Ingredientes

  •  1 fatia grossa de abacaxi
  •  3 laranjas
  •  1 pedaço pequeno de folha de couve
  •  1 copo (200 ml) de água de coco

Modo de fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida. “Em jejum pela manhã é o melhor horário, mas não quer dizer que não possa ser tomado ao longo do dia. Deve ser evitado apenas durante as grandes refeições”.

Suco Detox de Maçã Verde, Uva e Cardamomo

A combinação da maçã verde, couve e água de coco auxilia na purificação e hidratação do corpo.  A uva ajuda a manter uma boa pressão arterial e no combate ao colesterol. O toque especial está no cardamomo que é diurético, melhora a função digestiva , antioxidante, anti gases e termogênico.

Ingredientes

  • 1 maçã verde com casca
  • 15 uvas sem sementes
  • Suco de limão
  • 1 pedaço pequeno de folha de Couve.
  • 1 pitada de cardamomo em pó
  • 1 copo (200 ml) de água de coco

Modo de fazer: Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida. “Em jejum pela manhã é o melhor horário, mas não quer dizer que não possa ser tomado ao longo do dia. Deve ser evitado apenas durante as grandes refeições”.

Bom apetite!

Dra. Isabelle Zanoni – Nutricionista – CRN 3 –  32.027